quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Minha sombra

                                      "O grito" de Edvard Munch

Sangue,escorre,escorre pelos meus dedos,
Sangue que cai dessas feridas terríveis,
Mas...onde estão as feridas?
Dói,mas estou sorrindo,
Grito,mas em silêncio,
Choro,mas sem lágrimas...
Meu sangue se acumula pelo chão,
Meu sorriso cada vez mais fica tenebroso,
Meus olhos se fecham cruelmente,
Meu corpo e minha alma estão se desligando...
Estou derretendo,queimando,não sei...
O que está acontecendo?
É tudo um ponto de interrogação,
Mas...confuso,parece meu subconsciente,
Pois a minha sombra parece perfeitamente normal...

Nenhum comentário:

Postar um comentário